Em Júri, Defensoria Pública consegue desclassificação de tentativa de homicídio duplamente qualificado para lesão corporal leve

O julgamento ocorreu na última sexta-feira, 10, em Vitória do Jari.

Por Jeanne Maciel
13 Dez de 2021, 6 meses atrás
Em Júri, Defensoria Pública consegue desclassificação de tentativa de homicídio duplamente qualificado para lesão corporal leve

 

No Tribunal do Júri da última sexta-feira, 10, na Comarca de Vitória do Jari, um assistido da Defensoria Pública do Estado do Amapá (DPE-AP) teve a acusação de tentativa de homicídio duplamente qualificado pelo motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima desclassificado para lesão corporal leve.  

A defesa técnica foi realizada pela defensora pública Fabiana Anézia Cunha de Paula. O caso ocorreu em 2015.  

“A Defensoria Pública conseguiu demonstrar para os jurados através do laudo de constatação, exame de corpo de delito e depoimentos que se tratava de lesão corporal leve”, concluiu Anézia.